domingo, 3 de abril de 2011

Fica mais barato escolher comida saudável


Hoje vim partilhar convosco o quanto acho importante manter um equilíbrio entre o saboroso e o saudável.

“Uma torta com creme ou uma sopa, uma açorda de peixe e uma maçã. O que acha que é mais barato?” – assim começa o 'spot' da campanha nacional «Comer bem é mais Barato», lançada recentemente pela Fundação Gulbenkian, Fundação EDP e SIC, com o apoio da Deco e Associação Portuguesa de Nutricionistas (APN). “A torta ou a refeição cheia de proteínas e cálcio?”, continua.
A verdade é que a torta custa 1,71 euros e a refeição “cheia de proteínas e cálcio” por volta de um euro. A iniciativa tem como objectivo contribuir para mudar atitudes e comportamentos alimentares das famílias portuguesas, mostrando que um equilíbrio nutricional é possível a baixo custo. De acordo com a organização, a campanha irá apresentar sete refeições completas e equilibradas – do ponto de vista nutricional – pelo valor de um euro.
Em comunicado, os responsáveis avançam que “a campanha foi motivada pelos dados que dão conta de uma progressiva deterioração dos hábitos alimentares dos portugueses, que a crise económica e social veio agravar, havendo uma relação directa entre a falta de recursos, o pouco tempo que dispõem e a falta de informação ou de motivação para melhorarem hábitos de consumo e de confecção dos alimentos”.

Se as compras forem realizadas com as medidas sugeridas pelos nutricionistas, o valor não excederá um euro. A campanha fornece informações e conselhos que permitam a cada família fazer uma escolha alimentar mais consciente, responsável e económica.

Da campanha fazem parte ‘spots’ televisivos em que serão apresentadas sete refeições completas e equilibradas, do ponto de vista nutricional, pelo valor de um euro e uma carrinha viajará por sete cidades portuguesas – Lisboa, Porto, Coimbra, Viana do Castelo, Santarém, Évora e Faro –, parando em locais públicos para confeccionar as receitas da campanha.

O tipo de cozinha sugerido é o tradicionalmente praticado na bacia do mediterrâneo – azeite, frutos e legumes frescos, consumo moderado de produtos lácteos, carne e peixe. A nutricionista Paula Veloso refere que “não podemos comer só para não ter fome ou para ter apenas energia. A alimentação é apenas o meio para alcançar o fim: fornecer ao organismo todos os nutrientes indispensáveis para que se formem, mantenham ou reparem, as diferentes estruturas orgânicas como células, tecidos e órgãos”, ou seja, “a finalidade é nutrir o nosso organismo”.

1 comentário:

  1. Obrigado pela partilha do video e por relembrares o que é obvio mas ás vezes esquecido...

    beijinhos e uma optima semana!!

    ResponderEliminar

Obrigado pela visita :)

*Beijinhos*